AngolaCabo VerdeGuiné-BissauMoçambiquePaísesPortugalSão Tomé e PríncipeSociedade

“Mais Valia”: após a reforma, nasce um novo perfil de voluntariado

(Imagem: Reprodução observador)

O programa “Mais Valia” é um projeto da Fundação Calouste Gulbenkian para quem tem mais de 55 anos, está reformado e quer aproveitar esta nova fase para se dedicar aos outros.

Com missões de até dois meses nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe), o Mais Valia procura candidatos com formação académica ou técnica especializada e com experiência comprovada. A proposta é formar um novo perfil de voluntários, com experiência profissional e de vida para ajudar a quem precisa.

Capacidade de adaptação a contextos diversos e abertura para ter novas perspetivas sobre a sua atividade profissional estão entre as qualidades que devem ter os candidatos, segundo o depoimento de idosos que já participaram do programa em entrevista ao Observador.

Este ano será a 2ª edição do projeto Mais Valia e as candidaturas já se encontram encerradas (desde o dia 8 de maio). Das 107 inscrições submetidas, serão selecionados 45 voluntários. As Organizações Não-Governamentais acolhedoras procuram mais candidatos com qualificações nas áreas das engenharias, agronomias, saúde e da educação.

Veja como funciona o projeto:

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.