Moçambique

Moçambique já começou a emitir sistema de televisão digital

Foi lançado recentemente o projecto piloto de migração digital em Moçambique, um processo que vai permitir que o país deixe de transmitir analogicamente o sinal de televisão, conforme uma directiva global. Coube ao ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita, lançar o projecto piloto, tendo accionado o emissor de televisão digital da cidade, num total de 18 previstos para instalar no projecto piloto.

 

Ainda neste mês de Dezembro, segundo o governante, serão instalados emissores digitais nas capitais das províncias de Sofala e Nampula. O projecto piloto de migração digital deverá terminar no primeiro trimestre de 2016, com a instalação de emissores nas restantes capitais provinciais e em oito vilas fronteiriças (Ponta de Ouro, Namaacha, Ressano Garcia, Vila de Manica, Ulóngue, Zóbue, Milange e Madimba.

 

De acordo com os prazos previamente estabelecidos, a mudança de sinal estava prevista para acontecer em Junho de 2015, mas, o despreparo do país fez com que o processo fosse adiado até 2016.

 

Em Moçambique, como em muitos países africanos, a radiodifusão e telecomunicações são tratados como mercados separados. No entanto, a convergência digital implica que os operadores de telecomunicações estejam envolvidos com as entidades de radiodifusão. A consequência imediata desta convergência será a necessidade de reformular o sistema de regulação actualmente distribuído por várias entidades governamentais.

 

A transmissão em sinal digital usa um modo de modulação e compressão digital para enviar vídeo, áudio e sinais de dados aos aparelhos compatíveis com a tecnologia, proporcionando assim transmissão e recepção de maior quantidade de conteúdo por uma mesma frequência (canal) podendo obter imagem de alta qualidade (alta definição).

 

Leya

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.