AngolaBrasilCabo VerdeMoçambiqueOportunidadesSão Tomé e PríncipeTimor-Leste

ONU procura jovens qualificados para carreira internacional

Leya

 

Todos os anos, as Nações Unidas procuram candidatos altamente qualificados para começar uma carreira como funcionários públicos internacionais. O Programa Jovens Profissionais (YPP, na sigla em inglês), é uma iniciativa de recrutamento que busca novos talentos para a ONU, por meio de um concurso anual.

 

Neste ano, a prova escrita será realizada no dia 14 de dezembro, e já estão abertas as inscrições (até dia 19 de julho de 2016) para quem quiser concorrer.
Para se candidatar, é necessário preencher alguns requisitos básicos:
– Ser graduado no ensino superior;
– Falar inglês ou francês fluentemente;
– Ser cidadão de um dos países participantes do programa (veja a lista abaixo);
– Ter 32 anos ou menos até o final deste ano.

 

Clique AQUI para ver todas as informações sobre o YPP

 

O exame tem dois elementos principais: uma prova escrita e um exame oral. O exame escrito testa seu conhecimento substantivo, seu pensamento analítico e suas habilidades de elaboração. Ele consiste de duas partes:

 

(a) A Prova Geral, que é a mesma para todos os participantes, requer um resumo de um texto em inglês ou francês.

 

(b) A Prova Específica testa seus conhecimentos e seu pensamento analítico relacionados à categoria que você escolheu para prestar o exame. Pode ser respondida em qualquer uma das seis línguas oficiais da ONU (árabe, chinês, espanhol, francês, inglês ou russo).

 

Se você for aprovado na parte escrita do exame, será convidado(a) a participar da parte oral do concurso, uma entrevista com base nos critérios de seleção das Nações Unidas. Os candidatos aprovados no YPP entram numa lista de reserva para possível recrutamento nas Nações Unidas.

 

Dos países de língua oficial portuguesa, podem participar candidatos naturais de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné Equatorial, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

 

A escolha dos países participantes é feita pela própria ONU e a lista é atualizada anualmente. A cada ano, os países que não têm representação ou são sub-representados nas Nações Unidas são convidados a participar no Programa.

7 Comentários

  1. Agnaldo António Pedro
    26 Maio, 2016 às 9:16 — Responder

    Bom dia,sou cidadão Moçambicano, é um sonho de infância fazer parte desta organização Internacional,sou formado em Relações Internacionais e Diplomacia razão pela qual fazer parte deste organização constitui um desafio a ser atingido.

  2. 6 Junho, 2016 às 11:22 — Responder

    Pós-Graduação em Relações Internacionais e Estudos Europeus
    Estágio – Voluntário na ARPIFSS
    Voluntário em Moçambique
    WAY – We And You, ONG para o desenvolvimento
    http://www.weandyou.pt, Ilha de Moçambique (Moçambique)
    Projectos de Apoio Multidisciplinar na Ilha de Moçambique:
    – Escolinhas Way – Ensino de bases pedagógicas e princípios de conduta social em idades pré-
    escolares;
    – Espaço Pedagógico – Acompanhamento pedagógico de um grupo de alunos (10º, 11º e 12º anos);
    – Administração de Workshops de Saúde Comunitária – Prevenção das principais doenças, como a
    Sida, Malária e Cólera.

  3. 12 Junho, 2016 às 17:52 — Responder

    Chamo-me Aricson do Rosário da Luz, recém-licenciado em Engenharia Mecânica na Universidade de Cabo Verde, esta oportunidade permita-me desenvolver e aplicar os conhecimentos adquiridos durante a minha formação académica, colaborando com a organização Internacional que V. Excia. Dirige que vai em pleno acordo com as minhas aspirações profissionais.

  4. Luis Semedo
    16 Junho, 2016 às 18:11 — Responder

    Licenciado em Ciências Empresariais e Organizacionais na Universidade de Cabo Verde (UNICV), gostaria de ter a oportunidade de aplicar todos os conhecimentos académicos e profissionais na área de gestão e comercial, e dar o meu contributo para uma melhor rentabilidade qualidade e eficiência, da vossa instituição e assegurar informações fiáveis e actualizadas capaz de induzir transparência nas acções administrativa.

  5. rosa
    20 Junho, 2016 às 15:44 — Responder

    Sou Rosa Sambo, formada em Contabilidade Superior de Gestão, Província de Cabinda.Quero estar inserida no mercado de Emprego da ONU, com finalidade de dar o meu contributo, para engrandecimento e maior rendibilidade de forma a combater a Pobreza.Sou uma pessoa com espirito de equipa e capacitada a desenvolver mais a vossa Instituição.

  6. Manuel Rodrigues
    7 Julho, 2016 às 12:20 — Responder

    Je m’appelle Manuel Rodrigues, de nationalité capverdienne, j’ai 27 ans, j’ai une licence en commerce international et un master en marketing et management des entreprises, j’ai fait mes études en Algérie et j’ai eu le privilège de coutoyer des étudiants venus de toute l’Afrique, et j’aimerais bien travailler avec l’ONU dans le but de pouvoir apporté ma contribution pour le développement de continent unique, riche et merveilleux.

  7. 12 Julho, 2016 às 12:15 — Responder

    Moi, c’est Alcino Ramos Silva de nationalité Cap-Verdienne, j’ai fait mes études Universitaires en Algérie et actuellement je travail a Ecobank Cap-Vert comme caissier, pendant tout ce temps ce j’ai eu la chance de coutoyer des differents nactionalités dont j’ai eu la chance d’apprendre beaucoup des choses, par ce fait j’aimerais avoir une chance de travailler a L’ONOU pour pouvoir donner ma contribution au devellopement de ce monde en particulliere le continent Africain.

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.