AngolaPaíses

Piloto angolano disputa acesso à Formula 1

(Imagem: Reprodução Snip View)

 

No final do ano passado, a  Federação Angolana dos Desportos Motorizados (FADEM) foi admitida como membro de pleno direito da Federação Internacional de Automóvel (FIA), o que lhe permite, entre outras coisas, obter licenças para os pilotos de nacionalidade angolana concorrerem nas provas internacionais.

É aí que surge a oportunidade de Luís Sá Silva, o piloto de 24 anos nascido em Benguela e que em 2009 foi considerado o melhor desportista internacional de Angola, representar o país na mais importante competição do mundo automóvel. Apesar de ser considerado uma promessa do automobilismo, Luís era prejudicado pelo facto do país não ter uma licença de competição, tendo inclusive muitas vezes corrido com recurso à licença de Macau.

Com a oficialização da entrada de Angola na FIA, o seu maior obstáculo acabou: para aceder à maior competição de desporto motorizado do mundo depende apenas do seu talento (e da generosidade dos patrocinadores, vá).

De momento, o piloto compete no GP3 Series pela britânica Carlin.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.