AngolaBrasilCabo VerdeCulturaDestaqueGuiné-BissauMoçambiqueOportunidadesPortugalSão Tomé e PríncipeTimor-Leste

Procuram-se ilustradores lusófonos para projeto internacional de banda desenhada

Leya

 

Se você é ilustrador e gosta de banda desenhada, esta pode ser a sua oportunidade de participar de um projeto internacional: o projeto Púrpura, liderado pelo brasileiro Pedro Cirne, está à procura de ilustradores dos países de língua portuguesa para participarem de um livro, cuja história passará por todos os países integrantes.

 

A motivação surgiu de uma história de família:

 

– Há mais de seis décadas, minha avó paterna pegou uma doença que não tinha cura. Ela morava no interior de Angola e retornou a Portugal para morrer. Mas não só sobreviveu como viveu por mais seis décadas. Sem ela, eu não estaria aqui, em São Paulo, escrevendo textos jornalísticos, contos, crônicas, romances… e BDs. Inspirado na doença dela, chamada púrpura, escrevi um roteiro de BD (para brasileiros: HQ). São oito histórias diferentes que se passam em Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

 

Pedro pesquisou e encontrou significados diferentes para a palavra “púrpura”, e cada história é inspirada em um deles. Assim, a de Angola é sobre “púrpura”, a cor, enquanto a do Timor-Leste é sobre “púrpura”, o animal. E a diversidade de significados foi o estopim para o projeto.

 

– Fiz questão de não usar “púrpura”, a doença, como mote para nenhuma destas histórias… Porque, para mim, esta BD é uma celebração da vida. Uma pequena e humilde maneira de unir estes países fisicamente distantes, mas culturalmente tão unidos – e não apenas por falarem a mesma linda língua.

 

A proposta é que os artistas convidados façam uma participação no projeto, que vai virar livro com previsão de publicação até o fim de 2016. As imagens que ilustram este artigo já são as primeiras páginas da história.

 

Luso-brasileiro filho de pai angolano, Pedro Cirne é formado em jornalismo, desenhos e histórias em quadrinhos. Gosta de escrever e, para descrever o mundo, apropria-se do rio de sua aldeia, mesmo que o rio da sua aldeia seja o Tietê. Tem muitos sonhos. Um deles é escrever um livro (ser for mais de um, melhor!) e uma história em quadrinhos (ser for mais de uma, melhor!) que se passem em todos os países que falem a língua portuguesa. Para tanto, recebeu um empurrão do Centro Nacional de Cultura, de Lisboa, que o premiou em 2013 com o prêmio Criar Lusofonia.

 

– Conheço Angola, Brasil e Portugal pessoalmente, assim como ouço com gosto a marrabenta moçambicana da alegre Neyma, a inesquecível voz da cabo-verdiana Cesária Évora, o gumbé do trio guineense Super Mama Djombo… Mas o fato de eu os conhecer, para mim, não é suficiente. Gostaria de um artista local para uma pequena participação (remunerada, claro) para cada sequência: um moçambicano, um cabo-verdiano…

 

como participar

Você é quadrinista, artista plástico ou ilustrador? Se sim, e se tem interesse em participar deste projeto, escreva para pedrocirne@gmail.com . O convite está em aberto e o Pedro vai adorar conhecê-lo.

 

Se você não é quadrinista, artista plástico ou ilustrador, mas conhece alguém que seja, passe a palavra 😉

 

(Imagem: Projeto Púrpura)
(Imagem: Projeto Púrpura)

2 Comentários

  1. 6 Maio, 2016 às 15:26 — Responder

    Escrevo a partir de Moçambique.
    Artista Plástico
    Designer
    Ambientalista
    Comunicólogo

    PS. Interesse em partilhar experiências

  2. 8 Maio, 2017 às 12:45 — Responder

    Me interesso em fazer parte da equipa.

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.