CulturaDestaqueEconomia

Cidades lusófonas integram a rede das Cidades Criativas da UNESCO

A cidade  da Praia, capital de Cabo Verde, dá mais um passo no mérito internacional, sendo agora distinguida como a cidade da música pela Unesco.  Cabo Verde passa assim a estar incluído numa lista exclusiva dos  países que fazem parte de uma rede que tem como principal objetivo promover a inovação e a criatividade, como motores essenciais para um desenvolvimento urbano mais sustentável e inclusivo.

 

A Rede de Cidades Criativas foi criada para promover o desenvolvimento social, económico e cultural de cidades de países desenvolvidos e de países em desenvolvimento. Agora a cidade da Praia pode partilhar experiências e criar novas oportunidades para si e para outros numa plataforma global, nomeadamente para as atividades baseadas no “turismo criativo”.  

 

Edil Óscar Santos , presidente da Câmara Municipal de Praia afirmou que “esta é uma vitória não só da capital do país como também de todo o Cabo Verde”, precisou Edil, sublinhando que o “poeta disse bem que a Cidade da Praia é de música e de músicos”

 

A expetativa da Câmara Municipal da Praia é que possa contribuir “significativamente” para a promoção dos objetivos da Rede de Cidades Criativas em África e, assim, levar a que mais cidades africanas e lusófonas integrem a rede.   

 

Em Portugal, 3 cidades também integram a lista: Amarante, Barcelos e Braga. A última foi distinguida na categoria de Artes Mediáticas. Barcelos, na categoria de Artesanato e Arte Popular e Amarante na categoria de Música.

As cidade brasileiras prestigiadas foram:  Brasília (Design), João Pessoa (Artesanato e Arte Popular) e Paraty (Gastronomia). Na lista das 64 Cidades Criativas está também Macau que espera que a sua entrada na rede das Cidades Criativas desperte o apetite pela gastronomia macaense.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.