BrasilEconomiaTurismo

Com novo imposto, brasileiros devem pagar mais caro por pacote de viagem ao exterior

Os brasileiros que pretendem viajar para fora do país em 2016 terão que se preparar para pagar um pouco mais caro, caso optem por contratar um pacote de agência de viagens.

 

Isso porque os pagamentos de serviços turísticos no exterior (cruzeiros, hotéis e passeios, por exemplo), serão passíveis de cobrança de Imposto de Renda. Na prática, todos os recursos enviados para o exterior por qualquer empresa ligada ao turismo terão uma taxa extra de 6,38% como Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF).

 

Para montar pacotes internacionais, as agências contratam serviços fora do país e enviam dinheiro ao exterior para pagar por eles. Com o imposto, as empresas serão taxadas por este envio, custo que deve ser repassado para o consumidor final.

 

Não é à toa que o valor do imposto coincide com o IOF (Imposto sobre Operação Financeira). Desta forma, as agências de turismo se “protegem” do esvaziamento de clientes, já que o imposto fica igualado caso o turista resolva contratar um pacote turístico ou fazer o pagamento de hotéis, passagens aéreas, entre outros serviços com o próprio cartão de crédito.

 

Segundo o ministro do Turismo brasileiro, Henrique Alves, a medida provisória que fixa em 6,38% o imposto de renda sobre as remessas deverá ser publicado no Diário Oficial da União somente em 11 de janeiro, data em que passa a valer.

 

Leya

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.