AngolaBrasilEconomiaEducaçãoMundoPortugalSustentabilidade

Conheça os projectos lusófonos finalistas na competição de empreendedorismo The Venture

Leya

 

A competição de empreendedorismo The Venture, idealizada pela Chivas Regal, anuncia na noite de 14 de Julho os grandes vencedores. Dentre os finalistas, três projectos são oriundos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa e concorreram com mais de 2.500 start-ups inscritas de todas as partes do mundo, abrangendo um variado leque de problemas sociais e ambientais com soluções de negócio sustentáveis.

 

As start-ups finalistas têm como objectivo usar a inovação para criar uma mudança positiva na sociedade ou no meio ambiente. A iniciativa tem como objectivo descobrir e recompensar os mais promissores empreendedores sociais do mundo.

 

Confira abaixo os projectos que levam a língua portuguesa à final:

 

Habitec (Angola)

(Imagem: Reprodução theventure)
(Imagem: Reprodução theventure)

Co-fundado por Felisberto Capamba, o projecto Habitec usa eucaliptos para produzir mobiliário, como secretárias, cadeiras e outras peças de madeira para as escolas de Angola. As comunidades locais estão envolvidas na replantação de novas árvores, e 20% da sua força laboral é constituída por ex-combatentes da guerra com incapacidades físicas.

 

 

Epitrack (Brasil)

(Imagem: Reprodução theventure)
(Imagem: Reprodução theventure)

A Epitrack é uma start-up  que desenvolve plataformas online para detecção digital de doenças. Ao encorajar os usuários a compartilhar e descrever seus sintomas, são colectados dados colaborativos e criados mapas interactivos que mostram os locais de diferentes áreas afectados pela doença. O objectivo da plataforma é identificar o risco de surtos e epidemias de doenças infecciosas rapidamente para gerenciar a resposta efectiva.

 

ColorAdd (Portugal)

(Imagem: Reprodução theventure)
(Imagem: Reprodução theventure)

A ColorAdd criou um código universal que garante independência, auto-confiança e dignidade para quem não consegue identificar corretamente as cores. O código é feito de símbolos simples que representam cores primárias que são combinadas para gerar cores secundárias e terciárias. Vem assim facilitar a vida de 350 milhões de pessoas em todo o mundo que são daltónicas.

 

 

O público já teve a sua oportunidade de escolher entre os seleccionados e determinar como os primeiros 250 mil dólares de financiamento serão divididos pelos finalistas. Os restantes 750 mil dólares serão atribuídos na final do The Venture na noite de 14 de Julho. No evento final, um representante de cada um dos 27 países participantes apresentará o projecto, tendo cinco minutos para tentar convencer o painel do júri a conceder-lhes financiamento.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.