BrasilCultura

Já há um dicionário que homenageia Marielle Franco e a cultura das favelas brasileiras

2 min

As favelas do Rio de Janeiro são sinónimos de conhecimento e sabedoria populares. Deste modo, com o intuito de potenciar esta premissa, Sônia Fleury, cientista política que se debruça sobre os estudos periféricos, resolveu colmatar uma brecha de mercado e criar uma plataforma especial. Esta, além de ser aberta e de acesso público, reúne uma coleção de conhecimentos específicos sobre as favelas brasileiras, perpetuando parte da sua herança cultural — de forma interdisciplinar e interinstitucional.

 

Inicialmente este novo programa “online” estava previsto chamar-se “Dicionário Carioca de Favelas”. No entanto, o nome oficial passou a ser Wikifavelas — Dicionário de Favelas Marielle Franco, homenageando a memória da vereadora brasileira que, antes de ser brutalmente assassinada em 2018, apoiava o projeto.

 

Pautando-se  pela reunião de conhecimento, evitando a sua fragmentação em disciplinas, este inovador dicionário é um recetáculo de verbetes — textos com cerca de quatro mil palavras que explicam um tema ou categoria associada à favela. Temas como “Bailes Funk do Alemão”; “UPP — A redução da favela a três letras: uma análise da Política de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro”, da autoria de Marielle Franco; “Festa na Favela” ou “Crónicas do quotidiano de algumas favelas cariocas” ajudam a dar forma à iniciativa.

 

Ao contrário de sites como, por exemplo, o Wikipédia, no qual todos colaboram na construção de um só texto, até chegarem a um consenso, no Wikifavelas os/as autores/as são livres de escreverem sobre o mesmo assunto, independentemente das eventuais perspetivas distintas, deixando tudo aquilo que produziram disponível — para ser consultado sempre de forma aberta e gratuita. Atualmente, o acervo do projeto já conta com mais de 100 utilizadores credenciados e com cerca de 160 verbetes disponíveis para consulta.

 

Cada produtor de conteúdo é livre para propor o tema que pretende abordar, desde que este esteja relacionado com as favelas. Quanto às normas e às orientações gerais sobre a estrutura do verbete, estas podem ser consultadas na página oficial do projeto.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.