MundoSociedade

Direito de amar: Homossexualidade ainda é considerada crime em mais de 50 países

Leya

 

O escritório das Nações Unidas para os Direitos Humanos divulgou um balanço dos países onde a homossexualidade ainda é considerada um crime. As informações são apresentadas num mapa interativo, que mostra a evolução, entre os anos de 1799 e 2015, das leis que reprimem os homossexuais.

 

A ferramenta, intitulada “História do direito de amar”, é interativa e mostra, seguindo uma linha do tempo, quando os países passaram a considerar a homossexualidade um crime e quando as relações entre pessoas do mesmo sexo foi retirada da lista de delitos.

(Imagem: Divulgação)
(Imagem: Divulgação)

O balanço revela que, em 2015, ser homossexual ainda era considerado um crime em mais de 50 países. Além de várias nações africanas, como Argélia, Sudão ou Nigéria, ou árabes, como Líbano, Qatar ou Arábia Saudita – este último aplicando, inclusive, a pena de morte –, o estudo também revela que em locais que fazem fronteira com o Brasil, como a Guiana, a homossexualidade também é criminalizada.

 

Infelizmente, há lacunas de informação quando se trata do status de leis em alguns países durante períodos particulares da história. Essas lacunas são refletidas no mapa em áreas cinzentas, que indicam dados faltantes ou contestados.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.