EducaçãoPortugalSociedade

Estudo diagnostica: os portugueses têm baixa escolaridade e pouca vontade de melhorar

Leya

 

Comparado com a média europeia o perfil médio de escolaridade dos portugueses é baixo, indica um estudo EDULOG, um think tank de Educação da Fundação Belmiro de Azevedo.

 

O estudo, que tinha como objetivo aprofundar o conhecimento da importância social da educação em Portugal, envolveu 1.201 entrevistas com pessoas de todo o país, maiores de 18 anos, a maioria delas (63%) com escolaridade inferior ao 9.º ano.

 

Os resultados preocupantes revelam que apenas uma minoria (cerca de 13%) procura melhorar as qualificações ao longo da vida. Curioso é perceber que são os mais escolarizados quem mais procura aumentar o seu nível educacional.

 

Apesar de tudo isto, pode haver uma ligeira esperança ao fundo do túnel, já que 62% dos entrevistados admitiram gostar de ter mais estudos, apesar de apenas 28% terem reais intenções de o voltar a fazer, sendo estes sobretudo os mais novos.

 

Outra conclusão interessante é a correlação entre o grau de escolaridade dos pais e a ajuda prestada aos filhos nas atividades escolares. Mais de 90% dos pais com habilitações ao nível do ensino superior declara ajudar habitualmente os filhos nas atividades escolares, enquanto só 21% dos inquiridos com escolaridade até ao básico o faz, sendo que um terço dos questionados confessa que não o fazer por não conseguir.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.