CulturaDestaqueMúsica

Festival MIMO 2019: o evento gratuito que reúne grandes “hits” da lusofonia

2 min

A 4.ª edição do festival de música MIMO, de ascendência luso-brasileira, volta à cidade nortenha de Amarante (Porto, Portugal). Além de imperdíveis concertos de música, o programa do festival, que se estende durante três dias — entre 26 e 28 de julho —, irá contar com editais de cinema, poesia, exposições e um fórum de ideias. O melhor de tudo é que as mais de 50 atividades culturais são completamente gratuitas.

 

De acordo com as previsões da organização do evento, são esperadas mais de 70 mil pessoas. Como aconteceu no passado, o MIMO irá espalhar-se pelo centro da cidade de Amarante, sendo que, este ano, os laços com a música africana serão especialmente estreitados.

 

As várias atividades do programa serão distribuídas pelo palco principal, situado no parque Ribeirinho, ali junto ao rio Tâmega, mas também pelo Museu Amadeo de Souza-Cardoso, pelas duas igrejas emblemáticas do centro histórico — a de São Gonçalo e a de São Pedro — e, ainda, pelo Centro Cultural de Amarante e pelo Cinema Teixeira de Pascoaes — Cineclube de Amarante.

 

Pelo palco principal, durante as três noites do festival, irão passar artistas portugueses consagrados, bem como de outros países. Este ano, a diversidade no cartaz impera. Nesta lista, destacam-se nomes oriundos de nações como: Brasil, Palestina, Itália, Cabo Verde, Nigéria, Mongólia ou Mali.

 

Perseguindo o objetivo de promover estilos musicais que vão desde o jazz à eletrónica, esbarrando pelo clássico ao popular, o MIMO tem-se comprometido, ao longo das suas edições, a explorar “diferentes linguagens e géneros, com concertos gratuitos de músicos consagrados e outros em início de carreira”, lê-se na sua página oficial.

 

A primeira noite do evento (26 de julho, sexta-feira) está reservada para os artistas portugueses Frankie Chavez e Peixe, que, unidos pela guitarra, levarão até ao palco o projeto Miramar. Além destes, segue-se a banda paulistana Bixiga 70; o grupo palestino 47Soul; o artista africano, oriundo do Mali, Salif Keita e o brasileiro Dj Montano.

 

O segundo dia de festival (27 de julho, sábado) irá ser presenteado com a dupla italiana e brasileira Stefano Bollani (pianista) & Hamilton de Holanda (instrumentista); com o português Samuel Úria; com Sean Kuti & Egypt 80, nigeriano e pioneiro do afrobeat; com o brasileiro Crioulo e com o nacional Dj Ride, que encerrará a programação do dia.

 

No último dia do MIMO (28 de julho, domingo), entre os artistas que subirão ao palco principal, está o Dj lusitano Stereossauro, que convidará os portugueses Camané e Capicua a fazerem parte do seu concerto; o brasileiro Rubel e a cabo-verdiana Mayra Andrade.

 

A par da música, quem visitar Amarante, durante os dias supracitados, poderá deliciar-se com uma programação extensa e diversa. Há espaço para edições de poesia, cinema, workshops, roteiros culturais matutinos ou exposições de arte para todos os gostos. Para ter acesso aos horários e espaços onde se realizarão os restantes eventos, basta aceder à página oficial do MIMO 2019.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.