Cultura

Oito músicas fantásticas em português que os brasileiros nunca ouviram

4 min

Não são apenas músicas, são mais que isso. Cada música é uma ligação a um universo diferente de grandes cantores em língua portuguesa que, na sua maioria, não chegam ao mercado fonográfico brasileiro. Mas são expressivos nas suas regiões e continuam em crescimento!

 

Não generalizemos: há quem as conheça no Brasil, e muito bem, apesar de isso não ser regra. Afinal, conhecer novos conteúdos exige muito tempo e vontade de busca, que muitas vezes nem sabemos onde fazer. Mas aqui selecionamos algumas  que podem abrir um novo mundo de ideias. Até porque um dos objetivos da Conexão é, também, proporcionar novas experiências aos amantes da boa música. Confira!

“Brincar de casamento” — Sara Tavares e Toty Sa’Med

Se você gosta de duetos apaixonantes, com certeza vai adorar esta combinação de vozes entre Sara Tavares  — a cantora portuguesa de origem cabo-verdiana, que faz sucesso em Portugal desde a década de 1990 — e Toty Sa’Med, cantor e instrumentista angolano que começou a tocar violão (guitarra) ainda adolescente. São dois artistas para acompanhar.

“Ilha de Santiago” — Mayra Andrade

Se você gosta de Marisa Monte e das suas músicas — que trazem a calma dos dedilhados —, a música Ilha de Santiago, da cantora Mayra Andrade, pode te levar para outro universo. Mayra é a mistura de Cabo Verde, Senegal, Alemanha, França, Cuba — países em que viveu e de onde pega referências — e as influências do Brasil e Portugal. Vale a pena acompanhar o seu trabalho.

“Sara” — Tiago Bettencourt

Se você gosta de Tiago Iorc, provavelmente gostará de outro Tiago: o Bettencourt. O cantor e compositor português nascido em Coimbra foi vocalista da banda Toranja, cujo fim marcou a sua ida ao Canadá para gravar o seu primeiro álbum solo, O Jardim, em 2007. A música Sara, abaixo, é uma das múltiplas portas de entrada que aconselhamos ao seu trabalho.

“Flagrante” — António Zambujo

António Zambujo, que nasceu em Beja (Portugal) no ano de 1975, é dica do próprio Caetano Veloso. Segundo ele, Zambujo “é um jovem cantor de fado que, intensificando mais a tradição do que muitos de seus contemporâneos, faz pensar em João Gilberto e em tudo que veio à música brasileira por causa dele”. Não haja dúvidas de que a fala de Caetano o fez ser mais popular no Brasil: já fez parceria com Chico Buarque e Ney Matogrosso. Se tem algum artista da nossa lista que você já conhece, é provável que seja ele.

“Sereia Louca” — Capicua

Capicua — nome artístico de Ana Matos Fernandes — é uma rapper portuguesa nascida na cidade do Porto, que faz sucesso com as suas letras politicamente engajadas e emotivas, principalmente no tema do feminismo.  Se você gosta de Emicida, pode também gostar da rapper.

“Tanto” — Aline Frazão

Se você gosta de Maria Rita, a probabilidade de gostar da voz de Aline Frazão, compositora, cantora e militante feminista angolana é alta. Aos 30 anos, tem algumas de suas influências na Bossa Nova, como pode ser visto nas batidas de “Tanto”, logo abaixo.

“Chuva no mar” — Carminho e Marisa Monte

Se você gosta de Tribalistas e da balada calma das músicas do trio, pode se emocionar com a música “Chuva no Mar”, da fadista portuguesa Carminho com Marisa Monte. O som é lindo de se ouvir, com a tranquilidade de quem está mesmo à beira da praia.

“Carta” — Toranja

Toranja é uma banda portuguesa associada ao rock, mas que tem um toque popular que chama a atenção pela leveza. É a banda que tinha Tiago Bettencourt como vocalista, até 2006. Se você gosta de Nando Reis…

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.