AngolaPolíticaPortugal

Já são conhecidas as caras novas do novo Governo de Portugal

Ao todo são 17 os Ministros que integrarão o novo Governo de Portugal. Embora de forma ainda não oficial, ao longo das últimas horas vários nomes foram sendo confirmados como fazendo parte do elenco dirigido por António Costa, o Secretário de Estado do Partido Socialista, indigitado hoje de manhã Primeiro-Ministro pelo Presidente da República.

 

Primeiro-ministro – António Costa

 

Ministro das Finanças – Mário Centeno

 

Ministro Adjunto – Eduardo Cabrita

 

Ministro dos Negócios Estrangeiros – Augusto Santos Silva

 

Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa – Mª Manuel Leitão Marques

 

Ministra da Justiça – Francisca Van Dunem

 

Ministra da Administração Interna – Constança Urbano de Sousa

 

Ministro da Defesa – Azeredo Lopes

 

Ministro do Planeamento e Infraestruturas – Pedro Marques

 

Ministro da Economia – Manuel Caldeira Cabral

 

Ministro da Trabalho, Solidariedade e Segurança Social – José António Vieira da Silva

 

Ministro da Saúde – Adalberto Campos Fernandes

 

Ministro da Educação – Tiago Brandão Rodrigues

 

Ministro da Ciência Tecnologia e Ensino Superior – Manuel Heitor

 

Ministro do Ambiente – João Pedro Matos Fernandes

 

Ministro da Agricultura – Capoulas Santos

 

Ministra do Mar – Ana Paula Vitorino

 

Ministro da Cultura – João Soares

 

Das 16 escolhas de António Costa apenas quatro recaíram sobre mulheres. Eduardo Cabrita, Augusto Santos Silva, Maria Manuel Leitão Marques, Pedro Marques, José António Vieira da Silva, Manuel Heitor, Capoulas Santos e Ana Paula Vitorino já fizeram parte de governos Socialistas anteriores e Mário Centeno, Azeredo Lopes, Francisca Van Dunem, Constança Urbano de Sousa, Manuel Caldeira Cabral, Tiago Brandão Rodrigues, João Pedro Matos Fernandes, João Soares são os estreantes sem qualquer tipo de experiência ministerial ou como secretários de Estado.

 

A maior surpresa está na pasta da Justiça, onde a escolha recaiu sobre Francisca Van Dunem, a antiga Procuradora-Geral Adjunta, portuguesa de ascendência angolana, que se torna a primeira mulher negra a fazer parte de um executivo português.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.