PolíticaPortugal

Portugal aprova adoção de crianças por casais do mesmo sexo

O parlamento português aprovou na manhã desta sexta-feira a adoção de crianças por casais do mesmo sexo, iniciativas rejeitadas na anterior legislatura mas que agora avançam devido à maioria parlamentar de esquerda. Foram três as tentativas falhadas na anterior legislatura, onde PSD e CDS tinham maioria absoluta.

 

Com a aprovação das iniciativas, serão eliminadas as restrições impostas na lei 7/2001 e na lei 9/2010, respetivamente, à adoção de crianças por casais homossexuais em união de facto e por casados com cônjuges do mesmo sexo. A possibilidade é alargada à figura do apadrinhamento civil de menores.

 

Alterações à lei da interrupção voluntária da gravidez

 

A Assembleia da República aprovou hoje também os projetos de lei do PS, BE, PCP e PEV para revogar as alterações à lei da interrupção voluntária da gravidez (IVG) aprovadas por PSD e CDS-PP no último plenário da legislatura anterior.

 

Em causa está o fim da introdução de taxas moderadoras na prática da IVG, obrigatoriedade de a mulher comparecer a consultas com um psicólogo e um técnico de serviço social, bem como a possibilidade de os médicos objetores de consciência poderem participar nas várias fases do processo de aconselhamento.

1 Comentário

  1. 7 Maio, 2018 às 15:44 — Responder

    Concordo, e acredito que já havia passado da hora de entrarmos para um mundo mais moderno, onde ambos os sexos têm as mesmas igualdades.

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.