EconomiaPortugal

Marcelo Rebelo de Sousa diz que não vai discriminar economicamente a CPLP

Leya

 

A tomada de posse aconteceu no passado dia 9 de Março, mas os ecos da mesma continuam presentes para muitos portugueses, e desta feita estenderam-se aos países da Comunidade de Paises de Língua Portuguesa (CPLP).

 

Durante o discurso de tomada de posse, o chefe-de-Estado português destacou, como um dos vectores da política externa os compromissos com a União Europeia, mas também as relações com a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

 

“Os desafios dos refugiados na Europa, da não-discriminação económica e financeira na CPLP e das fronteiras da Aliança Atlântica, são apenas três exemplos, de entre muitos, de questões prementes, mesmo se incómodas”, garantiu o novo Presidente.

 

Sobre a escolha dos próximos órgãos directivos, Marcelo Rebelo de Sousa disse: “É com alegria que vejo que a CPLP tem futuro, vai ter futuro, irá eleger um novo Presidente, irá eleger um novo secretário-executivo, de acordo com o critério da rotação adoptado, mas sobretudo irá adoptar uma nova estratégia.”

 

Recorde-se que Marcelo Rebelo de Sousa possui algumas ligações com países da CPLP, em particular Moçambique, onde o seu pai foi governador durante a era colonial.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.