PolíticaPortugal

O que ficou por dizer da tomada de posse de Marcelo Rebelo de Sousa?

Leya

 

A tomada de posse do novo Presidente de Portugal já aconteceu, mas há alguns aspectos que não podem escapar a nossa apreciação e comentário e aqui faremos questão de dar ênfase a dois destes momentos:

 

O primeiro tem que ver com o modo organizacional e protocolar da própria cerimónia de tomada de posse que destaca-se pela simplicidade e quebras de algum protocolo, bem como o número de convidados para a cerimónia.

 

A cerimóna teve apenas um único Chefe de Estado estrangeiro convidado, o Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi que juntou-se ao Rei da Espanha, Filipe VI, Presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, entre outros convidados “escolhidos a dedo” por Marcelo Rebelo de Sousa.

 

Em segundo, Marcelo Rebelo de Sousa preferiu ir a pé até ao local da tomada de posse (Assembleia da República), quebrando assim o protocolo de Estado e no dia anterior a tomada de posse, passou a noite em casa dos seus pais.

 

O dia encerrou com um mega concerto na Praça do Município, que contou com as presenças de José Cid, Paulo de Carvalho, Mariza – que cantará o hino nacional -, Anselmo Ralph, HMB, Pedro Abrunhosa e Diogo Piçarra – o vencedor dos Ídolos de 2012.

 

Adicionalmente, aproveitamos esta ocasião para deixar aqui o discurso de tomada de posse na íntegra.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.