BrasilEconomiaPaíses

Nanossatélite desenvolvido por estudantes brasileiros foi lançado ontem para o Espaço

(Imagem: Reprodução aeb)

 

Foi lançado ontem (dia 19) às 8h50 – horário de Brasília – pela Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial o primeiro nanossatélite desenvolvido pela Agência Espacial Brasileira e por vários estudantes universitários para a Estação Espacial Internacional, que se encontra em órbita a uma distância de 330 a 430 quilómetros da Terra.

Este satélite de pequenas dimensões foi criado em parceria com os alunos de engenharia aerospacial da Universidade da Brasília e com outras universidades internacionais (universidades federais de Santa Catarina, do ABC, de Minas Gerais e do Instituto Federal Fluminense; universidades de Vigo, em Espanha, Morehead State California e State Polytechnic, dos Estados Unidos, e Sapienza Università di Roma, Itália).

(Imagem: Reprodução ufsc)
O satélite de pequenas dimensões Serpens (Imagem: Reprodução ufsc)

 

Espera-se que este satélite seja capaz de receber e devolver dados que possam ser transferidos (baixados) em qualquer lugar do planeta, no entanto, como foi desenvolvido em parceria com estudantes universitários ainda não se sabe se irá funcionar. “Após 30 minutos do lançamento no espaço, o sistema será ligado, e as antenas, liberadas, deixando o satélite pronto para receber comunicações da Terra”, explicou um estudante integrado ao projeto.

O satélite que contou com um investimento de 800 mil reais da Agência Espacial Brasileira, neste momento, encontra-se a bordo da cápsula japonesa HTV5, com outros satélites de pequenas dimensões de outros países, e será emparelhado à estação na próxima segunda-feira (dia 24), quando ambas estiverem com as órbitas ajustadas.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.