DestaquePortugalSociedade

O que o Google nos diz sobre o 2015 dos portugueses

Se há ferramenta que permite perceber ou relembrar aquilo que foi mais importante em 2015 é o Google.

 

O maior motor de busca do mundo, regista todas as pesquisas feitas durante o ano, pelo que, uma análise dos seus dados estatísticos é uma verdadeira viagem no tempo sobre o que verdadeiramente nos despertou a atenção no ano que hoje finda.

 

Está pronto? Vamos então embarcar.

 

 

O reality show da TVI voltou a ser o assunto do ano em Portugal, o que torna isto ainda mais impressionante é que o programa terminou dia 1 de janeiro, mas o interesse que suscitou foi tão grande, que foi suficiente para manter a liderança durante os restantes 364 dias.

 

Em segundo lugar ficou a Netflix, a produtora de conteúdos televisivos que apenas em Outubro chegou ao mercado pelas mãos da Vodafone, mas que foi um sucesso instantâneo. Talvez pela influência do mercado americano os portugueses estivessem ansiosos para poder “Netflix and chill”.

 

Estranhamente este top é fechado pelo Agario, um jogo online que atingiu uma popularidade semelhante a outros fenómenos do género como Farmville ou Candy Crush.

 

A curiosidade mórbida também tem uma palavra importante no resto do top. Nomes como o da atriz Maria Zamora e do ator Nuno Melo surgem porque as pessoas procuraram as suas obras depois de verem as notícias das suas mortes. Também o filme Velocidade Furiosa 7 ganhou redobrada atenção devido à morte de um dos seus protagonistas, o ator norte-americano Paul Walker.

 

O papel da tecnologia não foi descurado pelos portugueses, sobretudo do grande ícone comercial da Apple o iPhone 6S e a nova menina dos olhos da Microsoft o Windows 10. O poder do marketing e a influência das duas multinacionais pode ajudar a explicar estes resultados.

 

Sem espanto, o filme 50 Sombras de Grey, um dos grandes sucessos do ano, quer a nível literário, quer a nível cinematográfico também figura no top.

 

Vejamos agora outros top 10 de pesquisas de temas relevantes e/ou curiosos:

 

 

 

 

 

Leya

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.