EconomiaPaísesPortugal

Portugal pode levar até 20 anos para retornar aos níveis de desemprego anteriores à crise

(Imagem: Reprodução empregopelomundo.pt)

Segundo o Fundo Monetário Internacional (FMI), Portugal pode levar até 20 anos para conseguir retornar aos níveis de desemprego anteriores à crise. Segundo o relatório econômico para a zona euro, publicado nesta segunda-feira (27 de junho), a Itália e a Espanha também têm um longo caminho até atingir os patamares pré-crise.

>>> Veja a evolução de Portugal desde a adesão à União Europeia

Sem uma significativa aceleração do crescimento, serão necessários 10 anos para a Espanha e quase 20 anos para a Itália e Portugal reduzirem as taxas de desemprego aos níveis pré-crise“, destacou a entidade ressaltando que, de maneira geral, os índices são “altos” e durarão “provavelmente por muito tempo” em toda a área do euro.

Segundo a instituição, se não forem tomadas medidas para estimular o crescimento econômico no país, Portugal pode levar até duas décadas para chegar a uma taxa de desemprego abaixo dos 7%. De acordo com o FMI, liderado por Christine Lagarde, o desemprego seguirá acima dos 10% até 2020, pelo menos. Apesar dos sinais de crescimento econômico, estes são ainda muito tênues e não levarão a uma redução significativa do desemprego.

O gráfico abaixo, publicado pelo jornal português Público, apresenta a taxa de desemprego dos últimos anos no país e as previsões do FMI até 2020.

(Imagem: Reprodução publico.pt)
(Imagem: Reprodução publico.pt)

Portugal é visto pelo FMI como “pouco competitivo”, pelo qual o organismo recomenda ao país “aliviar os impedimentos à competitividade externa e ao crescimento” e a aposta na continuidade “da melhoria do funcionamento do mercado de trabalho e do mercado de produto”.

No texto do relatório, a entidade faz ainda um apelo para que os países membros da zona do euro “usem, se necessário, todos os instrumentos disponíveis para gerir o risco de contágio que pode partir da Grécia“.

>>> Esta foi a vez da Grécia, mas há países lusófonos que são verdadeiros especialistas em incumprimentos…

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.