BrasilPaíses

Tiago Camilo traz medalha de ouro para casa nos Jogos Pan-Americanos 2015

(Imagem: Gaspar Nóbrega, Inovafoto, COB, via TiagoCamilo)

 

Passados oito anos continua a ser sucessivo o bom desempenho do judoca brasileiro Tiago Camilo, que conquistou a sua terceira medalha de ouro de sempre nos Jogos Pan-Americanos, desta feita em Toronto, no Canadá.

Depois das vitórias no Rio de Janeiro (2007) e em Guadalajara (2011) conquista agora mais uma medalha de ouro, na categoria Judo masculino -90kg.

O Pan sempre foi uma competição que mexeu muito comigo. Tem uma atmosfera muito especial. Cada conquista, cada passo e todas as medalhas que conquistei foram especiais. Por trás de tudo isso tem horas e horas de treinos, de muita dificuldade. Eu vim aqui para fazer o que eu mais amo, que é lutar judo. Representar o Brasil sempre foi sensacional” disse Tiago em entrevista ao Globo.

Ashey Gonzalez de 25 anos foi um adversário à altura do judoca brasileiro. O cubano foi campeão mundial em 2013, no Rio, mas sofreu uma lesão no ombro o que o afastou do Mundial da Rússia em 2014. Procurou ajuda no Brasil para a sua recuperação e foi o médico Breno Schor da seleção brasileira de judo que o operou e ajudou à sua recuperação em São Paulo.

O Tiago é um grande campeão. Ele mereceu esse título. Quero agradecer ao doutor Breno por ter-me operado e por eu estar aqui nesta final” disse Asley.

Tiago iniciou o combate bastante agressivo e forçou o adversário a um 1º shido. O cubano teve de retaliar o ponto perdido mas acabou por não conseguir derrubar a habilidade técnica que o brasileiro possui, defendendo-se assim de todos os ataques tentados pelo cubano. Não querendo saber do placar de pontuações, o judoca brasileiro forçou Asley a fazer outra falta por falta de ação (2º shido). Depois de longos 5 minutos de combate, o resultado estava a vista de todos e assim o brasileiro sagrou-se tricampeão pan-americano.

Tiago já conta com um título de campeão mundial em 2007, foi duas vezes medalhista olímpico (prata em Sydney 2000 e bronze em Pequim 2008) e em Toronto ganhou o terceiro ouro a juntar aos outros já conquistados no Rio de Janeiro (2007) e em Guadalajara (2001).

 

Sobre o Judo

Pontuação – O objetivo é conseguir ganhar a luta valendo-se dos seguintes pontos:

Yuko – quando o judoca cai lateralmente, ou quando imobiliza seu oponente por 15 segundos.

Wazari – quando o judoca cai com as costas no tatame, ou quando imobiliza seu oponente por 20 segundos.

Ippon – quando o judoca projeta com a maior perfeição o seu oponente, ou quando o imobiliza por 25 segundos.

Penalização:

Shido – é uma penalidade aplicada quando há faltas leves, como: falta de combatividade; agarrar com o dedo dentro da manga; defesa excessiva; ataque falso; saída de área sem contato. O judoca recebendo o 1º Shido é valido como uma advertência, a partir do 2º Shido é considerado ponto para o adversário, ou seja, o 2º Shido equivale a YUKO, o 3º Shido a WAZARI e o 4º Shido a IPPON.

Hansoku-Make – é uma penalidade aplicada quando há faltas graves, como: agarrar abaixo da faixa diretamente; falar com o árbitro com palavras de baixo calão; aplicar técnicas apoiando com a cabeça ao solo colocando em risco a coluna cervical; quando o judoca leva o 4º Shido.
Esta penalidade desclassifica o judoca.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.