EconomiaPaísesTimor-Leste

Timor-Leste produziu os primeiros 20 kg de chocolate negro

(Imagem: Reprodução bancodasaude)

 

Os portugueses, no período colonial, já tinham tentado cultivar cacau nas terras timorenses, no entanto, não alcançaram os resultados que pretendiam, uma vez que, os cacaueiros, planta de onde deriva o cacau, exigem cuidados que na altura não foram providenciados.

Finalmente, em 2015, agricultores timorenses conseguiram produzir os primeiros 20 quilogramas de chocolate negro do país, com o apoio de escolas agrícolas.

Desenvolvido pelo Ministério da Agricultura e Pesca, com apoio da União Europeia e do Governo alemão, o projeto envolve 750 famílias agrícolas e pretende reabilitar ou plantar novas árvores de cacau numa área de 150 hectares, para reintroduzi-lo como fonte alternativa de receitas em escala reduzida.

O chocolate, depois de ser testado pelo produtor Pod foi considerado como sendo de “excelente qualidade“, o que aumenta o potencial de venda do produto timorense.

Na próxima fase do projeto, o objetivo passa por analisar a viabilidade da produção e explorar outras formas de a desenvolver, para que no futuro seja possível dar início à comercialização no mercado nacional e, quem sabe, mais tarde tentar a exportação do produto.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.