AngolaBrasilCabo VerdeEconomiaGuiné-BissauMoçambiquePaísesPortugalSão Tomé e PríncipeTimor-Leste

Timor-Leste quer consórcio lusófono para explorar petróleo

(Imagem: Reprodução Departamento de Engenharia de Petróleo Unicamp)

O ministro do Petróleo e Recursos Minerais de Timor-Leste defendeu a criação de um consórcio da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) para explorar o recurso em território timorense.

Em entrevista à Rádio ONU, Alfredo Pires explicou a ideia do país que preside atualmente o bloco: segundo o ministro, Timor-Leste quer reduzir a sua dependência do petróleo que representa 50% das suas exportações.

Pires declarou que estimula a participação das companhias com conhecimentos sobre a área. Ele falou à margem do Fórum de Energia para Todos, em Nova York.

– Quem tem o know-how que venha participar (na iniciativa) e vamos ao negócio. Todos os negócios têm os seus riscos. É simplesmente para trabalharmos juntos para ver quais são as oportunidades no negócio de energia, além do papel que podemos exercer mesmo a nível internacional. O que Timor-Leste fez de concreto foi nomear um bloco petrolífero onshore e dedicamos à CPLP. Está aberto. A nossa Companhia Nacional de Petróleo está a ter conversas com empresas nacionais dos nove (Estados-membros). Vamos continuar a empurrar essa ideia. Todos estão a responder  de diferentes maneiras mas alguém tem que dar um passo – declarou.

Ouça a entrevista completa no site da Rádio ONU.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.