AngolaPolíticaSociedade

Ativistas angolanos condenados em Benguela por terem distribuído panfletos

Dezoito ativistas angolanos foram condenados a dois meses de prisão convertidos em multa, pelo Tribunal do Lobito, na província de Benguela (Angola), por terem distribuído panfletos. A sentença foi lida após um julgamento sumário que se prolongou por mais de nove horas e terminou na sexta-feira (6 de novembro) à noite.

Eles foram condenados pelo crime de assuada (ajuntamento com o objetivo de provocar desordem), por terem distribuído panfletos, declarou à Agência Lusa o advogado David Mendes. Eram também acusados de desobediência à autoridade, mas foram absolvidos desta última imputação. Cada um dos 18 jovens foi condenado ao pagamento de uma multa diária de 40 kwanzas, totalizando Kz 2.400 (16 euros). Além disso, cada um ainda terá 15 dias para pagar o Imposto de Justiça (custas judiciais), fixadas em 52.000 kwanzas (cerca de 360 euros).

 

As manifestações e detenções de Benguela e de Malanje, províncias respectivamente no centro-litoral e norte-interior de Angola, surgem numa altura de forte pressão internacional sobre as autoridades devido à detenção, desde junho, em Luanda, de 15 jovens, acusados de actos preparatórios para uma rebelião e um atentado contra o presidente.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.