AngolaBrasilCabo VerdeCulturaGuiné-BissauMoçambiquePortugalSão Tomé e PríncipeTimor-Leste

“Era uma vez um Homem” arrebata o prémio literário da UCCLA

Leya

 

O jovem escritor português João Nuno Rodrigues Pacheco Guimarães Azambuja é o grande vencedor do prémio Literário UCCLA – Novos Talentos, Novas Obras em Língua Portuguesa.  O júri atribuiu ainda duas Menções Honrosas, uma em prosa e outra em poesia, a “Ausência” de Ana Beatriz Leal Saraiva, e a “Memórias Fósseis” de Wesley d’ Almeida, ambos do Brasil.

 

O anúncio dos vencedores esteve enquadrado na comemoração do Dia da Língua Portuguesa. Segundo a organização, esta foi a maior edição do prémio, com um total de 722 autores concorrentes, que candidataram 865 obras.

 

Vitor Ramalho, secretário-geral da UCCLA (União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa), instituição dinamizadora, demonstrou surpresa ao observar que a aderência superou todas as expectativas:

 

– Estávamos longe de prever que este concurso acabaria por ser o maior, até hoje, em termos de candidaturas. Tivemos a noção exata de que a língua portuguesa é aquela que maior produção vai ter no mundo, entre as cinco línguas mais faladas, e que tem a singularidade de ser uma língua materna – afirmou na ocasião do anúncio.

 

A organização observou ainda que o concurso atraiu 72 escritores seniores, com idades entre os 60 e os 90 anos, o que demonstrou a existência de um diálogo de gerações, para além de um crescimento da participação feminina: cerca de um terço (281) das obras literárias inscritas são de autoria de mulheres.

 

O júri esteve composto pelos escritores António Carlos Secchin (Brasil), Inocência Mata (São Tomé e Príncipe), José Luís Mendonça (Angola), José Pires Laranjeira, José Augusto Bernardes e Fernando Pinto do Amaral (Portugal), João Pinto Sousa, da editora A Bela e o Monstro, e Rui Lourido, da UCCLA.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.