Sociedade

Países africanos poderão ter passaporte único já a partir de 2020

2 min

Imagine que toda a África, lusófona ou não — com as suas belas paisagens naturais e riqueza cultural — seja acessível a qualquer cidadão do continente. Pois essa é a ideia da União Africana, que está recuperando um projeto de criar um passaporte único para os cidadãos dos Estados. Com isso, não haverá processos de visto e o turismo poderia ser impulsionado em países voltados para esse objetivo.

 

O destaque à medida está a ser dado pelo presidente da organização, Abdel Fathaa Al-Sisi, que desde a sua posse reafirma a importância da livre circulação — tanto de pessoas quanto de produtos. A intenção é que o novo passaporte passe a existir já a partir de 2020, facilitando as trocas entre os países. Informações do Jornal de Angola confirmam a data esperada.

 

Os chefes de estado africanos, no entanto, estão a resolver divergências para a implementação do passaporte. O Egito, por exemplo, preocupa-se com atentados terroristas e criou um centro de inteligência para lidar com conflitos no Cairo, com intenção de prevenir eventuais crises.

 

Já outros países se mantêm reticentes, uma vez que nem mesmo a Zona de Livre Comércio, que já está em debate há mais tempo, foi aceita por todos os membros. O ex-presidente da união Africana, Paul Kagame, era um forte atuante pela Zona de Livre Comércio, que ainda está em discussão.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.