BrasilPolítica

Prefeito do Rio de Janeiro diz-se arrependido das declarações proferidas em telefonema com Lula da Silva

https://www.leyaonline.com/pt/loja/

 

As escutas telefónicas levadas a cabo pela Polícia Federal no decurso da Operação Lava Jato, e tornadas hoje públicas pelo juiz Sérgio Moro, não se resumiram à conversa já tão mediatizada entre Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, envolveram também outras caras bem conhecidas do povo brasileiro, como é o caso de Eduardo Paes, Prefeito do Rio de Janeiro eleito pelo PMDB.

 

 

Na conversa que teve com o anterior Presidente brasileiro, Lula da Silva, o agora Prefeito do Rio sugere que a atuação dos investigadores judiciais deve ser limitada, e nega a posse de informações em seu poder sobre a titularidade de um imóvel em Atibaia, bastante frequentado por Lula e pela sua família.

 

No áudio é ainda possível ouvir o Prefeito escarnear da atual Presidente, Dilma Rousseff, e referir-se aos pobres do Brasil de forma depreciativa, quase ao jeito de Caco Antibes, o popular personagem do programa humorístico Sai de Baixo.

 

No telefonema Lula diz ainda a Eduardo Paes que “os meninos da Polícia Federal e do Ministério Público se sentem enviados de Deus” e conclui afirmado que ele é a “chance que esse país [o Brasil] tem para brigar com eles”.

 

Confrontado com as suas próprias declarações, Eduardo Paes já se mostrou arrependido das mesmas, tendo-as classificado como sendo de mau gosto, e mostrando-se envergonhado e arrependido.

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.